DICAS DE SAÚDE

Produtor musical Arnaldo Saccomani morre aos 71 anos em SP



28/08/2020


Morreu nesta quinta-feira (27) o produtor musical Arnaldo Saccomani. Ex-jurado dos programas "Ídolos" e "Astros", do SBT, ele faleceu em sua casa, localizada em Indaiatuba, no interior de São Paulo, em decorrência de uma insuficiência renal crônica - quadro de saúde com o qual lidava há anos.

A confirmação da causa da morte foi dada por Thais Saccomani, uma das filhas do produtor, ao portal UOL. Além da insuficiência renal, o produtor musical também convivia com o diabetes. Aos 71 anos, o artista deixou a esposa e uma carreira consagrada na música brasileira.

Atualmente, é estimado que 850 milhões de pessoas convivam com doenças renais no mundo, segundo o Ministério da Saúde. Além disso, a insuficiência renal crônica é indicada como a causa de 2,4 milhões de mortes por ano em todo o planeta, com uma taxa crescente de mortalidade.

Ainda de acordo com o ministério, no Brasil, mais de dez milhões de pessoas sofrem com a doença que afetou Arnaldo Saccomani. Nela, o paciente perde o funcionamento dos rins de forma lenta e gradual, em decorrência de outra condição de saúde que prejudica a função renal, como é o caso do diabetes.

A doença renal crônica piora lentamente, conforme o tempo passa. Nos primeiros estágios, pode ser assintomática e a perda de função, geralmente, demora meses para ocorrer. Ela pode ser tão lenta que os sintomas não aparecem até que o funcionamento dos rins seja menor que um décimo do normal.

De forma geral, os principais sinais da doença são:

Importante ressaltar que a doença renal crônica não tem cura e pode levar a uma falência renal terminal, que provoca a morte do paciente. Entretanto, a qualidade e expectativa de vida pode ser melhorada com mudanças na alimentação e nos hábitos diários, junto com o uso de medicamentos e possibilidade de sessões de hemodiálise.

8 para controlar a insuficiência renal crônica

Cor da urina pode revelar doenças renais ou do fígado

Hipertensão eleva o risco de doença renal crônica




@2020 Associação Polisaúde Todos os Direitos Reservados